Saltar para o conteúdo

Do Mundo Nada Se Leva

(You Can't Take It with You, 1938)
8,4
Média
234 votos
?
Sua nota
Direção
Frank Capra
Roteiro:
George S. Kaufman, Moss Hart
Gênero:
Comédia, Romance
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
31/12/1969
Duração:
126 minutos
Prêmios:
11° Oscar - 1939

Lupas (18)

  • Se todo o enredo sobre o resgate de valores perdidos soa cafona ou ingênuo, a culpa não é de Capra nem de seus intérpretes, mas de toda uma sociedade que se tornou descrente e cínica. Acompanhar o romance do jovem rico com a garota cuja família está de bem com a vida apesar dos pesares é uma bela oportunidade de repensar sobre aquilo que, de fato, importa.

    Patrick Corrêa | Em 13 de Dezembro de 2020 | NOTA: 8.0
  • Outra grande obra-prima de Frank Capra, superior a "A Mulher Faz o Homem", porém inferior ao clássico imortal "A Felicidade Não Se Compra".

    Alex Júnior | Em 16 de Setembro de 2020 | NOTA: 9.0
  • Melhor que o Galante Mr. Deeds e um preparatório para a grande obra do ano seguinte: A mulher faz o homem com a mesma dupla de protagonistas. Ponto forte: a trupe capitaneada por Lionel Barrymore que parece uma comunidade hippie, 30 anos antes deles existirem.

    Luiz Henrique C. Batista | Em 14 de Junho de 2020 | NOTA: 9.0
  • Ótimo primeiro filme que assisto do Frank Capra. Consegue aliar muito bem o humor com uma crítica social. E ainda tem uma ótima direção. Mas o grande destaque do filme é o seu elenco. Lionel Barrymore, Edward Arnold e Jean Arthur são os destaques. E ainda tinha um James Stewart bem jovem. O humor nem sempre funciona e o roteiro é bem previsível. Mas tirando isso Do Mundo Nada Se Leva é um ótimo filme.

    Thiago Cavalcante Hércules | Em 03 de Dezembro de 2019 | NOTA: 8.5
  • Só mesmo Capra para fazer um delicioso e inspirador filme como esse. Cresce muito na segunda metade, repleta de momentos cativantes e tem um final daqueles de abrir um grande sorriso.

    César Barzine | Em 14 de Junho de 2017 | NOTA: 9.0
  • É bobinho, ingênuo, super moralista , infactível, tem resoluções simplistas demais e soa falso, tudo isso é verdade mas e daí? ao mesmo tempo é super divertido, excêntrico, humano e completamente encantador como a maioria dos filmes do Capra.

    Eliezer Lugarini | Em 13 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 9.0
  • Capra tem uma visão de mundo um pouco ingênua, mas sua maneira de pensar é pra lá de curiosa e seus filmes tem uma imensa facilidade em cativar e alegrar o espectador.

    Daniel Mendes | Em 11 de Julho de 2014 | NOTA: 7.5
  • 22/01/10

    Eduardo Scutari | Em 13 de Fevereiro de 2014 | NOTA: 8.5
  • Screwball comedy não tão maluca e puxada mais pra lado emocional, ainda bem que Capra era um exímio diretor, esses filmes nas mãos de outros poderiam ser terríveis.

    Caio Santos | Em 31 de Agosto de 2013 | NOTA: 8.0
  • Técnica: 9.0 Arte: 8.5 Ciência: 8.5 Nota: 8.66

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 08 de Julho de 2013 | NOTA: 8.5
  • Os valores de toda trama é quase moral até a metade, mas determinar um passo de uma proposta ideológica e tão leve e livre é uma resposta retórica de bom grado.

    Psevís Onoma | Em 05 de Outubro de 2012 | NOTA: 9.5
  • Levado de forma leve o encanto promovido pelos personagens vem de forma natural. Ponto positivo também para a transformação gradativa do Sr. Kirby.

    Paulo Junior Soares dos Santos | Em 03 de Outubro de 2012 | NOTA: 9.0
  • Um filme fantástico, não só uma boa comédia, mas um convite à reflexão, das escolhas que fazemos em nossa vida, a favor ou em detrimento de nossa real felicidade... e foi lançado um ano antes da segunda guerra mundial! Para ver e rever inúmeras vezes!!!

    Edward Norton | Em 06 de Maio de 2012 | NOTA: 10.0
  • Um filme leve e de moral fácil, que se torna uma delícia de se assistir graças a mensagem utópica interessante que passa sobre o que realmente importa na vida, com um humor verdadeiramente engraçado. Grande obra de Capra, perfeito.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 09 de Abril de 2012 | NOTA: 10.0
  • Magnificent!

    Chrysthian Chrisley | Em 22 de Outubro de 2011 | NOTA: 10.0
  • Frank Capra grande como sempre, com seu otimismo incomparável, encerramento belíssimo e uma linda mensagem explícita em letras garrafais: "A única coisa que levamos conosco é o amor dos nossos amigos". Obra-prima!

    Vinícius Cavalheiro | Em 12 de Julho de 2011 | NOTA: 10.0
  • Simplesmente adorável! Com certeza do mundo nada se leva, mas podemos deixar um bom legado e isso Frank Capra deixou.

    Vanessa Soria | Em 23 de Junho de 2011 | NOTA: 8.5
  • Este não é um simplesmente mais filme...ou mais uma obra-prima de Capra. Este é a Lição de Capra, é o que deveríamos ser ontem, hoje e amanhã! Sensacional! Apaixonante!

    André Policarpo | Em 31 de Dezembro de 1969 | NOTA: 10.0