Saltar para o conteúdo
?
Sua nota
Direção
Mikhail Kalatozov
Roteiro:
Viktor Rozov (peça e roteiro)
Gênero:
Histórico, Drama, Romance, Guerra
Origem:
União Soviética
Duração:
97 minutos
Prêmios:
11° Festival de Cannes - 1958

Lupas (9)

  • O flagelo da guerra, a espera inquietante dos que ficam, as vidas que se perdem no horror, o futuro negado. A amargura de quem se vê impotente diante do mundo. Mikhail Kalatozov tinha uma singular predisposição a compor sentimentos, anseios em imagens, revelar o íntimo de seus personagens. Sem falar no primor que é sua composição visual. Filmaço!

    Zacha Andreas Lima | Em 09 de Dezembro de 2022 | NOTA: 9.0
  • A paixão do casal não é imersiva o suficiente para despertar maior interesse no público, portanto, o filme não prende muito, com exceção do seu belíssimo final e do bom trabalho de câmera.

    César Barzine | Em 29 de Setembro de 2019 | NOTA: 6.5
  • Não tinha como não ganhar a Palma de Ouro! É mto refinamento artístico, na poética, na fotografia impressionante de S.Urusevsky, e em tudo que representa, não apenas no retrato histórico político, mas tb no q representou em termos de liberdade pós Stalin.

    Josiel Oliveira | Em 21 de Agosto de 2018 | NOTA: 8.5
  • 19/11/11-Acostumado ao cinema propaganda, o público da URSS recebeu de braços abertos esse sensível retrato das tristes consequências que a II Guerra deixou no país. Com atuações comoventes e cenas marcantes, o ponto forte da película é o uso das cameras.

    Eduardo Scutari | Em 11 de Maio de 2017 | NOTA: 9.0
  • Se resume à alguns e esporádicos bons movimentos de câmera, travelings e planos-sequência, uma atriz principal que exala uma beleza exuberante e uma cena final carregada de certa emoção. Fora isso, é um filme comum e bastante desinteressante.

    Eliezer Lugarini | Em 08 de Outubro de 2015 | NOTA: 5.0
  • A espera que consome, dilacera e, ainda assim, persiste como única razão de viver, até que se transforma em algo além.

    Patrick Corrêa | Em 18 de Julho de 2014 | NOTA: 8.0
  • Esplendor técnico e história simples muito bem delineada fazem deste um dos gigantes do cinema de guerra.Realista mesmo,aqui são pessoas de fato. Interessante no pré e no pós.E quando vai ao combate é fugaz e primordial. Cena final de guardar no coração

    Adriano Augusto dos Santos | Em 22 de Setembro de 2013 | NOTA: 9.0
  • A história pode parecer clichê (mas vamos dar um desconto, eles nem tinham tanto contato com Hollywood na época), mas a qualidade técnica e o final conseguem contornar as possíveis falhas.

    Samuel Boitar | Em 31 de Agosto de 2013 | NOTA: 7.5
  • Uma história simples, como pano de fundo para uma tremática antiguerra, com alguns conceitos interessantes, pena que pouco desenvolvidos.

    Gilberto C. Mesquita | Em 10 de Julho de 2011 | NOTA: 5.5