Saltar para o conteúdo
7,2
Média
364 votos
?
Sua nota
Direção
David Fincher
Roteiro:
John D. Brancato, Michael Ferris
Gênero:
Ação, Aventura, Suspense
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
31/12/1969
Duração:
128 minutos

Lupas (45)

  • Um thriller psicológico de Fincher que nos enreda em um labirinto de paranoia e imprevisibilidade, questionando a fragilidade do ser em meio a aparências enganosas. Com um roteiro bem escrito e direção impecável, o filme nos diverte com um jogo de gato e rato à la Hitchcock, mas o final questionável e a sensação de "forçado" podem deixar um gosto amargo.

    Raphael da Silveira Leite Miguel | Em 02 de Maio de 2024 | NOTA: 8.0
  • 2023 Julho - 059

    Garcez Filho, Carlos | Em 11 de Julho de 2023 | NOTA: 7.0
  • Achei divertidíssimo o clima de tensão que permeia a obra, o fato de ver sua vida como parte de um jogo é muito interessante. O final não me surpreendeu muito, e há um excesso justamente na tentativa forçada de surpreender, que pode irritar um pouco. No geral, um filme bem competente em entretenimento.

    Leandro Costa | Em 23 de Maio de 2023 | NOTA: 7.0
  • Aula de como enfiar uma boa trama, instigante, com frisson suficiente , enérgica pelo ralo ( para não usar outro xingamento que faça mais jus ao meu sentimento). Não dá para levar a sério um argumento deste. Que raios de presentes é esse meu caro David Fincher, afinal de contas do que é que o personagem principal se libertou? Da falsa sensação de ter levado um golpe e logo assim se tornará melhor ser humano? Me poupe. Quanta "bobice" como fala minha mulher.

    Eliezer Lugarini | Em 23 de Dezembro de 2022 | NOTA: 5.5
  • Um suspense bastante correto no quesito de instigar e guardar dúvidas até seu desfecho, onde realidade e encenação se fundem para fazer algo que a arte do Cinema faz de melhor, nos enganar.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 11 de Agosto de 2022 | NOTA: 7.0
  • O meio que faz valer a pena, assim defino the game, o argumento é frágil, algumas decisões de roteiro são incoerentes ou no mínimo contestaveis e um final igualmente absurdo, só que tecnicamente o filme se sobressai, a direção de Fincher é muito bom, e o clima de paranoia e imprevisibilidade nos prende de uma forma absurda, a cada momento você quer saber mais, e embora esteja longe de perfeito ou excelente, essa construção vale a pena, sem o diretor e sem o elenco que tem, seria um fiasco.

    Fabio Luis Martins Rafo | Em 12 de Junho de 2022 | NOTA: 7.0
  • O cinema mentiroso e delicioso em forma de thriller. A dupla em ótima desenvoltura (uma pena tão pouco tempo de cena para Sean Penn) com a trama esmiuçando a podridão do materialismo capta bem o que é ser frágil no cotidiano em um mundo de aparências que ofuscam traumas. Apesar de não escancarado, tínhamos o prelúdio do que viria em 1999 no filme mais consagrado do diretor. Entretenimento e conteúdo na dose Fincher.

    Lucas Santos | Em 07 de Maio de 2020 | NOTA: 8.5
  • Fincher com sua qualidade habitual para o suspense, cria um bom clima nesse, que se mosta no fim, uma pegadinha do diretor. Um pouco estranho, mas é um bom filme. Compreendo que esse final controverso (é 8 ou 80) divide opiniões.

    Araquem da Rocha | Em 31 de Março de 2019 | NOTA: 7.5
  • Exercício mental com doses de mistério e reviravoltas mirabolantes que funciona melhor do que o esperado. Não é bem um filme de nuances e rupturas na narrativa como acontece nos outros trabalhos do diretor, mas quem liga pra isso?

    Gabriel Fagundes | Em 26 de Março de 2019 | NOTA: 8.0
  • Brincadeira metalinguística sobre o grande jogo que se pode propor com o cinema e que também funciona quando investe no suspense.

    Patrick Corrêa | Em 19 de Outubro de 2017 | NOTA: 8.0
  • Vale muito (muito!) pelo que proporciona enquanto suspense. O final não compromete tudo por muito pouco.

    Matheus Castelo Branco | Em 13 de Abril de 2017 | NOTA: 8.0
  • O final é a pura definição de escolha ruim de roteiro (problema que o próprio Fincher já identificou em entrevista recente). Porém, toda a construção e atmosfera anteriores a isso são extremamente competentes e sabem entreter como um bom suspense deveria.

    Gabriel Frati | Em 16 de Novembro de 2016 | NOTA: 7.0
  • Excelente filme, David Fincher é incrível.

    Rodrigo Carlos de Souza | Em 30 de Setembro de 2016 | NOTA: 9.0
  • Sonho rápido, perfeito e sacana.

    Lucas da Costa Simão | Em 13 de Agosto de 2016 | NOTA: 8.0
  • Todo suspense inicial é destruído por um jogo absurdo demais até para ficção. A premissa esvai-se até chegar ao insustentável, e, quando há oportunidade de ser salva, aparece Fincher com seu desfecho cafona, forçado e joga, como na obra, tudo para o alto.

    Gabriel Drummond | Em 06 de Abril de 2016 | NOTA: 5.0
  • Com um dos finais mais decepcionantes e ridículos que eu já assisti, este longa de Fincher (mais longo do que deveria) consegue divertir em raros momentos, mas se torna previsível e pouco original.

    André Luís da Silva Coutinho | Em 02 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 5.0
  • É uma enorme sensação de WTF!!!! que dura cada minuto até o final do filme. O final é Fincher dando uma enorme pegadinha, que é tão absurda que deixa o filme hilário, tanto por ser nonsense ou pelos inevitáveis(ou até propositais) furos.

    Pedro Henrique | Em 01 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 9.0
  • Existem ali referencias metalinguísticas e um tom de paródia interessante, as vezes parece se levar a serio mas é uma piada consigo mesmo, nada muito brilhante diga-se. A direção de Fincher que começa excelente se esvai um pouco com o filme.

    Caio Santos | Em 21 de Setembro de 2015 | NOTA: 7.5
  • Funciona bem caso se embarque de vez no jogo, que é o que interessa a Fincher, sem ligar pros resultados, pois só com essa suspensão dá para curtir os exageros e admirar as saídas atrevidas desse que é, talvez, o filme mais subestimado do diretor.

    Júnior Souza | Em 21 de Agosto de 2015 | NOTA: 8.0
  • Fincher mais sacana do que nunca. Bela brincadeira com a expectativa.

    Nilmar Souza | Em 02 de Março de 2015 | NOTA: 7.5