Saltar para o conteúdo
8,5
Média
159 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Georges Arnaud (romance), Henri-Georges Clouzot (roteiro), Jérôme Géronimi (roteiro)
Gênero:
,
Origem:
,
Estreia:
31/12/1969
Duração:
131 minutos
Prêmios:
6° Festival de Cannes - 1953

Filmes Relacionados

Lupas (19)

  • O início é em um ritmo muito lento, mas a partir do momento em que a aventura começa o filme se torna um dos mais tensos que já assisti. O final talvez não seja o que a maioria esperava (eu teria explodido tudo) mas é um filme estupendo.

    Moisés Costa Lins | Em 23 de Abril de 2024 | NOTA: 8.5
  • Uma metáfora do processo de desumanização do capitalismo selvagem. Um estudo sobre as mazelas do subdesenvolvimento na América Latina. Um dispositivo do medo em uma descida rumo ao inferno. É também um filme de direção quase cirúrgica, Clouzot filma cada plano com uma carga de tensão tão destruidora quanto a nitroglicerina dos caminhões. Obra-prima que faz valer o adjetivo.

    Zacha Andreas Lima | Em 25 de Dezembro de 2022 | NOTA: 9.5
  • A refilmagem do Friedkin é mais insana mas em 77 era mole, Clouzot fez o seu em 53! Uma realização das mais notáveis que já vi.

    Caio Santos | Em 02 de Julho de 2019 | NOTA: 8.5
  • É tão espetacular em tantos aspectos que fica complicado descreve-lo. Ao presenciarmos toda a humilhação dos personagens, e perceber que tudo deriva de uma sociedade desigual, gananciosa e perversa, torna a experiência ainda mais poderosa.

    Jefferson Gomes Da Costa | Em 22 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 9.5
  • Um drama devastador que não faz concessões e sentencia seu juízo do primeiro ao último fotograma.

    Patrick Corrêa | Em 28 de Setembro de 2018 | NOTA: 8.0
  • Um Bom Filme de Henri-Georges Clouzot, os 20 minutos finais acredito que seja Marcantes! da História Cinematográfica...mas fiquei com a sensação! de ter acabado de ver uma obra superestimada! ao Extremo!!! a Refilmagem, "Sorcerer" (1977) é superior.

    Taumaturgo Moura | Em 20 de Fevereiro de 2017 | NOTA: 7.5
  • A situação dos personagens não poderia ser mais tensa e Clouzot soube como ninguém deixar essa aventura da morte marcante. Ao estar na miséria, o homem chega no seu limite.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 17 de Dezembro de 2015 | NOTA: 8.5
  • 24/01/09

    Eduardo Scutari | Em 30 de Outubro de 2015 | NOTA: 9.5
  • Tem uma primeira metade entendiante e extremamente caricata que conseguiu me irritar. Melhora bastante da metade para frente apenas por um pouco de tensão e silêncio que Clouzot imprime, mas escorrega novamente em um trechinho final desnecessário e tolo.

    Eliezer Lugarini | Em 27 de Agosto de 2015 | NOTA: 6.0
  • O filme é longo e interessante . É falado em pelo menos 3 línguas . O final é bobo e esperado .

    Marcelo Moraes de Albuquerque | Em 17 de Janeiro de 2015 | NOTA: 7.5
  • Poderia ser mais curto, principalmente no primeiro ato. Uma premissa muito criativa, rende grandes cenas, mas que perde força em relação à refilmagem do Friedkin (que eu vi antes). A fotografia merece destaque. E que final desnecessário hein, perdeu ponto

    Josiel Oliveira | Em 31 de Dezembro de 2014 | NOTA: 8.0
  • Demora 1hora pro filme começar a ficar bom...mas vale muito a pena!

    Daniel Mendes | Em 10 de Dezembro de 2013 | NOTA: 8.0
  • O livro é bem superior.

    Luiz Phillipe Lameirão Côrtes | Em 22 de Novembro de 2013 | NOTA: 6.0
  • O argumento é interessante, porém perde-se na falta de criatividade do roteiro. As reações de algumas personagens, diante de determinados fatos, são bisonhas, como a de Mario "dançando valsa" logo após a morte do amigo.

    Lucas Delon | Em 25 de Julho de 2013 | NOTA: 5.0
  • Principal filho do filme de John Huston, no cinema quando o socialismo critica o capitalismo, mesmo que de forma abstrata, geralmente a conclusão são filmes arrebatadores como esse, da série "digno de revisões eternas".

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 07 de Julho de 2013 | NOTA: 8.5
  • Suspense disfarçado de road-movie disfarçado de filme psicológico e político.

    Ravel Macedo | Em 07 de Junho de 2013 | NOTA: 9.0
  • Medo. Coragem. Obsessão sem remorso. Amizades destruídas. A febre da ganância, que leva o homem ao limite, em pegajosas notas de petróleo e explosivos litros de nitroglicerina. No fim, uma desoladora e recorrente verdade.

    Vinícius de Castro | Em 26 de Janeiro de 2013 | NOTA: 9.0
  • Muito fantasioso e cansativo. O elenco também não ajuda em nada. Ainda assim, tem algumas boas cenas.

    Gilberto C. Mesquita | Em 23 de Agosto de 2011 | NOTA: 3.0
  • Suspense de alto nível,com uma direção do cão e vários bons momentos. Não vai um 10 pelo previsivel (e desnecessario) final.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 13 de Abril de 2011 | NOTA: 9.5