Saltar para o conteúdo
Direção
Kiyoshi Kurosawa
Roteiro:
Kiyoshi Kurosawa
Gênero:
Policial, Suspense, Terror
Origem:
Japão
Estreia:
31/12/1969
Duração:
111 minutos

Lupas (16)

  • Uma jornada indigesta, sugerindo o necessário para o pior do instinto aflorar na mente de cada um. O que é se libertar quando se é um ser social, uma comunidade com memória, com História? A cura também pode ser o vício. Filme que sacode e que frustra, mas deixa aquele incômodo ressoando. A decupagem é exemplar.

    Guilherme Algon | Em 17 de Outubro de 2020 | NOTA: 7.5
  • Obra que ganha o espectador aos poucos, exigindo uma quantidade relevante de paciência, porém sem se tornar cansativa. A arriscadíssima adição do sobrenatural a um filme de proposta policial/investigativa é muito bem realizada e, assim como a tensão, também se dá em crescendo. Ao fim, já pouco se sabe o que realmente foi, o que é e o que será, restando a certeza de uma bela experiência cinematográfica.

    Leandro Costa | Em 17 de Agosto de 2020 | NOTA: 8.0
  • Entre dúvidas sobre o poder da mente humana e o sobrenatural, Kiyoshi Kurosawa cria uma atmosfera misteriosa com um suspense quase insuportável, onde os demônios interiores são implacáveis.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 28 de Abril de 2020 | NOTA: 8.0
  • Difícil não ver valor num filme que busca se diferenciar dos outros. Um thriller que me pareceu irregular num todo, mas com uma atmosfera incrível e que nunca deixa se prender as convenções do gênero. O compreender nem importa tanto.

    Eliezer Lugarini | Em 15 de Janeiro de 2019 | NOTA: 7.0
  • Oscila entre momentos arrastados e um suspense provocativo, exigindo uma paciência acima da média para seu gênero. A direção e a trilha são duas grandes aliadas.

    Patrick Corrêa | Em 24 de Novembro de 2018 | NOTA: 7.5
  • Kurosawa leva o típico filme de serial killer americano dos anos 90 ao seu tão caro ambiente obscuro entre a ciência (psiquiatria) e o sobrenatural (a bruxaria) para sondar mais uma vez os sombrios sentimentos escondidos do homem moderno.

    Augusto Barbosa | Em 14 de Agosto de 2018 | NOTA: 9.0
  • Não me entregou nem metade do que esperava. Linear demais, arrastado demais, roteiro raso demais.

    Daniel Martins | Em 21 de Novembro de 2017 | NOTA: 6.0
  • Durante a estaticidade dos longos planos de composição quase minimalista, nem as horas dos relógios, um dos poucos elementos em cena, passam, mas, como um todo, o policialesco entre a ciência e o misticismo ruma à mente do personagem.

    Renato Abbt Keppe | Em 09 de Fevereiro de 2017 | NOTA: 8.5
  • Em quase todos os aspectos um bom filme. Mas tem poucoa intriga pra um longa policial e, a partir do segundo ato, as coisas ficam um pouco arrastadas, ainda que com uma atmosfera boa.

    Alexandre N. Magno | Em 05 de Janeiro de 2017 | NOTA: 6.5
  • Kiyoshi Kurosawa realiza uma assustadora viagem aos recantos mais sombrios da mente humana. Um labirinto de repulsas, acúmulo de sofrimento e dor; verdadeira explosão de instintos primários a espera de um catalisador. É para ver, desconectar e exaurir.

    Zacha Andreas Lima | Em 28 de Setembro de 2016 | NOTA: 8.5
  • Recorrendo a elementos sobrenaturais e veículos psíquicos, nunca antes um thriller policial conseguiu ser tão macabramente atmosférico a ponto de perturbar em diferentes níveis de consciência. No fim, a memória de que o maior dos medos está dentro de nós.

    Vinícius de Castro | Em 17 de Março de 2016 | NOTA: 9.0
  • A violência cruel que sempre assombrou o ser humano, em forma de hipnose ritualista, filme policial e da chama de um isqueiro.

    Lucas da Costa Simão | Em 17 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 8.0
  • O roteiro é simples, mas proporciona um clima de mistério que se mantém durante toda a exibição, ainda que a trama pouco evolua. As cenas são bem executadas, mas a montagem deixa algumas interrogações, e o desfecho é abrupto e pouco significativo.

    Gilberto C. Mesquita | Em 15 de Novembro de 2015 | NOTA: 5.5
  • Kurosawa invade a área mais perversa da mente humana; submersa pelo subconsciente. Aterrador, é o thriller psicológico perfeito.

    André Vidazinha | Em 09 de Março de 2015 | NOTA: 10.0
  • Tem uma atmosfera estranhíssima e indaga seus personagens com uma porção de questões psicológicas e existenciais. É, no fundo, muito mais que um filme sobre serial-killer e talvez por isso mereça uma ou talvez duas revisões para uma melhor compreensão.

    Gabriel Fagundes | Em 01 de Março de 2015 | NOTA: 7.0
  • Poderoso e original filme de serial killer que martelou por muito tempo em minha cabeça,brilhante tanto no suspense como nas questões morais que aborda.

    LSM | Em 06 de Dezembro de 2011 | NOTA: 9.0