Saltar para o conteúdo

Jovens, Loucos e Rebeldes

(Dazed and Confused, 1993)
?
Sua nota
Direção
Richard Linklater
Roteiro:
Richard Linklater
Gênero:
Comédia
Origem:
Estados Unidos
Duração:
102 minutos

Filmes Relacionados

Lupas (31)

  • Eu.

    Marlon Tolksdorf | Em 07 de Janeiro de 2023 | NOTA: 8.0
  • Um daqueles filmes que você não quer que quer que acabe.

    LV | Em 14 de Março de 2021 | NOTA: 10.0
  • Linklater entrega sua versão de Loucuras de verão geração anos 70 talvez um pouco parecida com a minha dos anos 90 e por isso agrada quando você reconhece quase tudo no filme como real e quando você se identifica com muitos personagens.

    Eliezer Lugarini | Em 28 de Junho de 2020 | NOTA: 7.0
  • Vai ver eu que não entendi o propósito do filme.

    Matheus Gomes | Em 20 de Junho de 2020 | NOTA: 3.0
  • Acho que ter visto esse filme durante a quarentena do COVID-19 mexeu comigo, que vontade que me deu de estar ali , mas como filme em si ta longe de propor qualquer coisa nova, basicamente mais do mesmo daqueles filmes de juventude caricata dos EUA. Se tivesse sido feito em 1976( ano que se passa o filme) teria sido outra historia e contexto.

    Phellipe Araujo | Em 07 de Maio de 2020 | NOTA: 7.5
  • Um vazio enorme preenchido com uma trilha sonora boa.

    Danilo Martins | Em 01 de Maio de 2020 | NOTA: 0.5
  • Vazio, rápido e divertido como deveria ser.

    Mateus da Silva Frota | Em 23 de Abril de 2020 | NOTA: 6.0
  • Com certeza o ponto alto do filme é a trilha sonora.

    Bruno Bernardes | Em 07 de Abril de 2020 | NOTA: 7.5
  • Mais uma divertida e interessante mostra das loucuras e descobertas da adolescência estadunidense, cada qual com suas peculiaridades e similaridades independente da época.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 20 de Março de 2020 | NOTA: 7.5
  • Sempre que nos deparamos com projetos pessoais/intimistas de Richard Linklater, vem coisa boa. O histórico é ótimo, composto de jóias do cinema contemporâneo: Trilogia Before e Boyhood. Neste Teen Movie tardio (Fora dos 80´s, estão fora de casa, assim como noir no século XXI), ele acerta ao construir um mosaico de situações baseado em suas memórias do Texas natal que nos remete a Quem bate a sua porta? Casting excelente e trabalhando aquele vazio nostálgico típico de que o melhor já passou.

    Luiz Henrique C. Batista | Em 06 de Março de 2020 | NOTA: 7.5
  • Eu já fui jovem, e pensar que já fui patética e ridiculamente grotesca, vergonhoso... filme chatinho e sem conteúdo como os jovens do filme...

    Rosana Botafogo | Em 20 de Fevereiro de 2020 | NOTA: 6.0
  • Linklater desde cedo deixando sua marca, fazendo o espectador se deixar levar pela delícia do trivial.

    André Araujo | Em 03 de Agosto de 2019 | NOTA: 8.5
  • Bem divertido e envolvente, é muito bom acompanhar o passar do dia dos vários personagens. Há um espírito de diversão e vivência legal. Fica um pesar por tanta droga e inutilidade, pior a besteira gigante, inaceitável, desses trotes imbecis.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 22 de Julho de 2018 | NOTA: 8.5
  • Retrato de jovens divertidíssimo,e de muita qualidade.A trilha sonora também ajuda.

    Araquem da Rocha | Em 17 de Abril de 2018 | NOTA: 8.0
  • Jovens, Loucos e Rebeldes" é uma espécie de lado B de "Loucuras de Verão" (de George Lucas): pouca coisa é romantizada, ao contrário, quase todos são deliciosamente tolos.

    Edward Jagger DeLarge | Em 09 de Julho de 2017 | NOTA: 10.0
  • Linklater, como sempre, filma o banal com tanta naturalidade, que é impossível não se deixar levar. Não bastasse o de praxe, o filme é divertidíssimo e a trilha embalada pelo bom rock é perfeita. Um dos melhores filmes sobre a juventude que já vi.

    Felipe Lima | Em 12 de Janeiro de 2017 | NOTA: 8.5
  • A representação de uma geração. Linklater desde os anos 90 trabalha como ninguém a imersão dentro de um filme

    Paulo Matheus | Em 04 de Janeiro de 2017 | NOTA: 9.0
  • Linklater é um poeta. E dos grandes.

    Augusto Barbosa | Em 03 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 8.5
  • Incrível que um filme tão banal consiga ser tão bom.

    Jules F. Melo Borges | Em 14 de Março de 2015 | NOTA: 7.5
  • O auge dos anos setenta embalados por muita droga, festas e rock and roll. Linklater explora adversamente o otimismo desse meio despreocupado e caótico, que às vezes só precisa viver um pouco, sem qualquer limite.

    Gabriel Fagundes | Em 08 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 7.0