Saltar para o conteúdo

Transcendence - A Revolução

(Transcendence, 2014)
5,0
Média
127 votos
?
Sua nota
Direção
Wally Pfister
Roteiro:
Jack Paglen (roteiro)
Gênero:
Drama, Ficção Científica, Ação
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
19/06/2014
Duração:
119 minutos

Lupas (23)

  • apesar de ter se tornado algo comum em obras atuais (especialmente as hollywoodianas), nunca deixa de ser estranho assistir a filmes milionários, com ar de relevantes e elenco robusto, em que todos os parafusos estão frouxos

    Olivio Gavassi Netto | Em 01 de Outubro de 2018 | NOTA: 4.0
  • Aquele filme que está a frente de seu tempo, e que precisa de tempo para entendê-lo, bem assim...

    Rosana de Almeida Machado | Em 03 de Abril de 2018 | NOTA: 7.5
  • Filminho pretensioso, que paga de difícil, mas no final é bem nhé. Transcecdeu a chatice.

    Samuel Hanauer | Em 02 de Abril de 2018 | NOTA: 2.5
  • Premissa desperdiçada por um roteiro que passeia do nada a lugar algum.

    Pedro Luis Santos Miranda | Em 18 de Abril de 2016 | NOTA: 4.0
  • Muito bom filme.

    Eduardo Gomes Beserra | Em 22 de Outubro de 2015 | NOTA: 8.5
  • Desperdício de um monte de coisa. E no final já vira bagunça.

    Pedro Henrique | Em 01 de Julho de 2015 | NOTA: 0.5
  • Talvez um pouco a frente do seu tempo (embora não seja original), e o momento não foi apropriado pra lidar com esses temas diretamente com seriedade.

    Jules F. Melo Borges | Em 02 de Junho de 2015 | NOTA: 7.0
  • Esse é terrível. Lista de piores do ano

    DIOGO HENRIQUE CABRAL LEITE | Em 07 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 4.5
  • A trama, que começa bem simples, vira uma bagunça perto do final, contudo, o filme está muito longe de ser essa porcaria que dizem por ai...

    Sergio Gregorio Araujo Silva | Em 27 de Janeiro de 2015 | NOTA: 6.5
  • Após a boa premissa da introdução, o filme deixa a lógica e a coerência de lado e pincela qualquer coisa, aproveitando-se apenas dos efeitos visuais e do bom elenco (Depp, apontado como um dos mais talentosos de sua geração, tem entrado em cada bomba).

    Gilberto C. Mesquita | Em 18 de Janeiro de 2015 | NOTA: 2.5
  • Ao ver as críticas negativas ao redor do filme, pensava que não poderia ser tão ruim assim, já que a premissa era interessante e o elenco mais ainda, mas fiquei extremamente infeliz ao descobrir que eles estavam certas, Transcendence é uma decepção.

    Eduardo Mauricio | Em 30 de Novembro de 2014 | NOTA: 3.5
  • Inicialmente se mostra interessante. O problema é que vai perdendo o rumo e tornando o enredo confuso, pra não dizer sem sentido em determinadas partes, quando a intenção do protagonista se torna bastante nebulosa. No mais, a direção é insípida.

    Kennedy | Em 29 de Novembro de 2014 | NOTA: 5.0
  • Depp abaixo da media e freeman pouco explorado, tema interessante abordado de uma forma pouco atrativa.

    Paulo Rosa | Em 09 de Outubro de 2014 | NOTA: 4.0
  • O único aspecto visual que merece ressalvas é o trabalho de efeitos visuais. Apesar de presentes em quase todas as cenas, em alguns momentos tais efeitos saltam aos olhos de forma exagerada, chamando a atenção do público além do que deveria.

    Edward Jagger DeLarge | Em 10 de Setembro de 2014 | NOTA: 2.0
  • Diferente da maioria das ficções,aqui há um tom menor (mesmo com todo o caos criado pela situação de transcendência).Uma espécie de vazio domina e pequenas ações são tomadas para o acontecimento tão grande. Ganha em novidade,bom de ver in-megalomaníaco.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 29 de Agosto de 2014 | NOTA: 7.5
  • Ideia fantástica que caiu em mãos erradíssimas. O desenvolvimento dos personagens é pífio e a narrativa se desenvolve de uma maneira completamente ilógica.

    Giulio Bonanno Lage | Em 17 de Agosto de 2014 | NOTA: 5.0
  • Um filme para pensar...

    Rafael Coelho Miranda dos Santos | Em 01 de Agosto de 2014 | NOTA: 10.0
  • Primeira metade brilhante, segunda conseguiram estragar o filme todo.

    Leandro Mesquita | Em 15 de Julho de 2014 | NOTA: 5.0
  • Não tão ruim quanto dizem, ainda que pequeno para sua premissa. Da segunda metade em diante tudo se torna um besteirol tecnológico e sem sentido, passando uma imagem ainda mais forçada que o habitual.

    Gabriel Fagundes | Em 14 de Julho de 2014 | NOTA: 5.0
  • Jesus, que coisa mais patética!

    Marcio Machado | Em 07 de Julho de 2014 | NOTA: 2.0