Saltar para o conteúdo

Nise: O Coração da Loucura

(Nise: O Coração da Loucura, 2015)
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Flávia Castro (roteiro), Mauricio Lissovski (roteiro), Maria Camargo (roteiro), Chris Alcazar (roteiro), Patrícia Andrade (roteiro final), Leonardo Rocha (roteiro final), Roberto Berliner (roteiro final)
Gênero:
, ,
Origem:
Estreia:
21/04/2016
Duração:
106 minutos

Filmes Relacionados

Lupas (9)

  • Quando a biografia em si é muito maior que o cinema apresentado. Linda a mensagem de tratamento, mas cinema pobre, diria que está muito mais para novelão da área psiquiátrica do que um exercício de cinema contundente. Tudo muito romanceado, esquemático e maniqueísta.

    Eliezer Lugarini | Em 08 de Janeiro de 2024 | NOTA: 5.0
  • Já havia ouvida seu nome, sem nunca realmente ter sabido sobre sua história, qual foi meu encantamento ao saber de sua bravura indômita em busca de humanidade para os considerados dejetos da escoria humana... Que biografia linda, que homenagem maravilhosa, que mulher divina, profissional exemplar, extremamente competente, coração grandiosa, humanidade incrível... E o pós crédito com a cena dela, que mulher, vontade de abraçar...

    Rosana Botafogo | Em 18 de Fevereiro de 2020 | NOTA: 9.0
  • história é básica mas o suficiente pra convencer e comover. Filme necessário que não exalta os feitos da doutora mas que viabiliza humanismo e ética profissional.

    Anderson de Souza | Em 04 de Agosto de 2018 | NOTA: 6.5
  • O desenvolvimento até Nise ter seu ateliê montado no hospital é meio esquemático o que não impede o resultado geral de ser algo bastante comovente. Boa produção do cinema brasileiro, saísse um pouco da caixa seria ainda melhor.

    Caio Santos | Em 16 de Outubro de 2017 | NOTA: 7.0
  • Tem pequenos defeitos, como a assepsia pouco plausível da ambientação, mas sua mensagem é muito mais forte que eles. Um passeio por diferentes vidas redescobertas pela arte com a liderança maravilhosa de Glória Pires.

    Patrick Corrêa | Em 24 de Maio de 2017 | NOTA: 8.0
  • Verdadeiro espelho da abordagem terapêutica proposta por Nise, conseguindo humanizar os pacientes ("clientes") e construí-los de maneira competente - tarefa difícil, dada a quantidade de personagens -, mas tem problemas de ritmo e de estrutura evidentes.

    Gabriel Frati | Em 26 de Janeiro de 2017 | NOTA: 6.5
  • Um filme que fala mais pela história do que pelo próprio fazer cinematográfico em si. Fluído e belo.

    Pedro Luis Santos Miranda | Em 31 de Agosto de 2016 | NOTA: 8.0
  • 22/07/16

    Eduardo Scutari | Em 23 de Julho de 2016 | NOTA: 7.0
  • Um belo exemplo de humanidade, mas nem tão bom assim como cinema propriamente dito. Glória Pires está muito bem.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 10 de Maio de 2016 | NOTA: 6.5