Saltar para o conteúdo
7,2
Média
146 votos
?
Sua nota
Direção
James Franco
Roteiro:
Scott Neustadter (roteiro), Michael H. Weber (roteiro), Greg Sestero (livro), Tom Bissell (livro)
Gênero:
Biografia, Comédia, Drama
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
25/01/2018
Duração:
104 minutos
Prêmios:
75° Globo de Ouro - 2018, 90° Oscar - 2018

Filmes Relacionados

Lupas (25)

  • Tommy Wiseau, q figuraça! kkkk Homenagem mais q merecida. James Franco lidera e costura mto bem esse projeto, p/além de sua gde atuação. O filme é mto eficiente em apresentar a figura, em contar a história da produção, e como The Room se mistura com a realidade, na paixão de Tommy p/Greg, e como tudo girou em torno de mostrar sua paixão e sensualizar pra ele rs. Recomendo a obra prima Star Wars c/ Tommy Wiseau no Youtube, chorei de rir! E tô na campanha pra ele ser o próximo coringa kkkk.

    Josiel Oliveira | Em 05 de Março de 2021 | NOTA: 8.5
  • Uma obra não é arte se não tem potencial para ser um desastre. E Tommy Wiseau é um "artista" completo.

    Paulo Henrique de Aragão | Em 01 de Março de 2021 | NOTA: 6.5
  • Um filme icônico, lendário pelo amadorismo e falta de qualidade, rende um filme divertido, onde James Franco recria o filme com maestria, e consegue não ridicularizar o protagonista, apenas contar sua trajetória, que tem altos e baixos de alguém sem muita noção das coisas, deslumbrado por um talento que não possui. Mantiveram o misterio sobre tommy e a cena pós créditos é muito boa, quando o criatura encontra seu criador, muito bom filme.

    Fabio Luis Martins Rafo | Em 25 de Fevereiro de 2021 | NOTA: 8.0
  • Extremamente divertido e muito bem feito, se não fosse a polêmica iria receber muito mais destaque.

    Kayo Baptista Carlos | Em 06 de Julho de 2020 | NOTA: 8.0
  • A introdução logo induz para mais um besteirol descerebrado de Franco, no entanto, à medida, que Wiseau se apresenta (logicamente, o personagem que o próprio criou de si), é fácil adquirir simpatia por ele. E, com o andamento das gravações do filme "The Roon", e sua posterior estreia, a curiosidade passa a ser grande, e é quase impossível não querer assistir à obra (que deve ser uma comédia e tanto). As atuações estão no limite do caricato, mas, pelos takes finais, parecem refletir a realidade.

    Gilberto C. Mesquita | Em 19 de Abril de 2020 | NOTA: 6.0
  • Se aguça a curiosidade em conhecer "The Room" e Tommy, então pode-se dizer que o filme funcionou. Quando dei por mim já estava no Google. E, diga-se de passagem, James Franco está sensacional atuando, muito mais do que dirigindo. Caso agregasse a competência técnica de um Tim Burton, seria uma obra prima, mas do jeito que está já é um excelente passatempo.

    Alan Nina | Em 14 de Abril de 2020 | NOTA: 8.0
  • Esse filme é um conjunto de estranhamento bem curioso, tal qual o filme homenageado deva ser. Você dá risada, fica intrigado, curioso, encantado e com pena do protagonista. Belíssima atuação de James Franco.

    Daniel Borges | Em 27 de Janeiro de 2019 | NOTA: 8.0
  • Ownt, fiquei com muita peninha do Tommy durante a filmagem, e fiquei super curiosa para assistir o The room... E que delicinha Franco nu, que bundinha... Lembrou me o maravilhosos Ed Wood...

    Rosana de Almeida Machado | Em 24 de Janeiro de 2019 | NOTA: 7.5
  • História bem contada de um evento no mínimo curioso. O filme acaba e a vontade de pesquisar sobre "The Room" e a figura exótica de Tommy Wiseau chega nas alturas. Isso é sinal q filme corresponde fácil ao q propõe, diverte e instiga. Irmãos Franco bem.

    Cassio Lopes | Em 21 de Dezembro de 2018 | NOTA: 8.0
  • Enfim, tudo aquilo era sério. Franco consegue homenagear Wiseau tornando tudo muito divertido, mas nem de longe muda algo sobre a catástrofe que é The Room, que virou cult justamente pela ruindade.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 18 de Dezembro de 2018 | NOTA: 7.5
  • O maior mérito de James Franco ao dirigir e protagonizar é ter percebido que a história por trás de The Room poderia render uma ótima comédia. É um pouco como Ed Wood, de Tim Burton, sobre o pior cineasta do mundo. Mas nem Wood fez algo tão ruim.

    Edward Jagger DeLarge | Em 02 de Setembro de 2018 | NOTA: 7.0
  • Tommy Wiseau é definitivamente um visionário bizarro que merece ser estudado. Nesse contexto, O Artista do Desastre nada mais é que seu mundo dissecado a sua maneira: um apanhado de situações nonsenses que divertem no mesmo nível que causam perplexidade.

    Vinícius de Castro | Em 13 de Julho de 2018 | NOTA: 7.0
  • A vacilação quanto ao foco da narrativa limita o valor do filme, que acaba funcionando apenas como um relato/documento enriquecido por algumas passagens em que o humor convence e, sobretudo, pelo carisma dos envolvidos. É até bom, mas podia mais.

    Felipe Lima | Em 01 de Junho de 2018 | NOTA: 6.0
  • "Paródia: s.f. Imitação burlesca que, usando o exagero, mostra o ridículo de qualquer coisa ou situação; arremedo". O ridículo de 'The Room' é evidente, é o que o tornou um filme cult. Abordá-lo através de uma paródia é estar fadado ao fracasso.

    Polastri | Em 01 de Maio de 2018 | NOTA: 5.0
  • A história não é ruim,mas não simpatizei com o protagonista e nem com o filme.E é isso.

    Araquem da Rocha | Em 27 de Abril de 2018 | NOTA: 5.0
  • Com uma pretensão humilde de demonstrar a dificuldade do cotidiano dos atores em Hollywood, Disaster Artist não alcança a profundidade necessária. James Franco está ótimo em seu personagem, mas é só.

    Edward Norton | Em 18 de Abril de 2018 | NOTA: 5.0
  • Uma figura desastradamente carismática em composição impressionante de Franco, então no melhor papel de sua irregular carreira. Tommy é a versão moderna do insistente Ed Wood.

    Patrick Corrêa | Em 07 de Março de 2018 | NOTA: 7.5
  • A simbiose espiritual entre a biografia de Tommy WIseau em si (sua narrativa, ritmo, diálogos, clima) e a própria personalidade do biografado é a parte mais interessante do longa, além da interpretação de Franco. Uma pena que não se sustente o tempo todo.

    Gabriel Frati | Em 22 de Fevereiro de 2018 | NOTA: 7.0
  • É o desconhecido se tornando conhecido por meio de uma desconstrução que desvela todo um processo de produção cinematográfica, mas jamais expondo ou se preocupando em entender a persona por detrás. Metalinguístico e antibiográfico. Para rir muito.

    Kennedy | Em 06 de Fevereiro de 2018 | NOTA: 8.0
  • Excelente história sobre o cinema, explorando os bastidores de uma tranqueira! Outro divertidão de Franco (acho que nunca esteve tão bem) e sua turma, vê-los fazendo os amadores do outro é um espetáculo - o esforço é grande pra alcançar a ruindade.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 03 de Fevereiro de 2018 | NOTA: 8.5