Saltar para o conteúdo
Direção
Christopher Nolan
Roteiro:
Christopher Nolan
Gênero:
Ação, Drama, Suspense
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
15/10/2020

Lupas (17)

  • Não tem desenvolvimento nenhum de personagens, não dá pra criar nem um fio de empatia por nada, tudo é extremamente corrido, simplesmente passageiro, e a história é um fiapo nada complexo - como sempre nos filmes do Nolan. A premissa é ótima, mas só pra exercitar cenas mirabolantes e MARAVILHOSAS, de deixar realmente de boca aberta -convenhamos, é foda demais. Nolan continua insistindo no erro cada vez de forma mais bonita e espetacular, como um Egers com muito dinheiro. Vai ver seja isso mesmo.

    Pedro Ruback | Em 14 de Janeiro de 2021 | NOTA: 6.0
  • Puro suco do que Nolan pode oferecer de pior. Daqueles filmes que dá orgulho de ter odiado.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 06 de Janeiro de 2021 | NOTA: 4.0
  • Aquele Christopher Nolan que produzia diálogos excelentes não está aqui. Existem momentos dignos de vergonha alheia e clichêzão como "se eu não posso te ter, ninguém terá". Uma premissa fascinante (viagem do tempo é um subgênero para mãos talentosas), mas que aqui não encontra nenhum desenvolvimento à altura do que promete. Nolan decepciona, mas, ao menos, conta com um Robert Pattinson simpático e cenas de ação eletrizantes.

    João Vitor G. Barbosa | Em 27 de Dezembro de 2020 | NOTA: 5.0
  • E que trilha sonora insuportável, hein?

    Seja Lá Quem Tiver Sido | Em 22 de Dezembro de 2020 | NOTA: 4.5
  • Um Bond movie mais megalomaníaco (se isso é possível), que vira um videogame não-linear e não-jogável no fim. Na cabeça do Nolan deve fazer sentido.

    Paulo Henrique de Aragão | Em 13 de Dezembro de 2020 | NOTA: 6.5
  • Nolan fazendo 007 do seu jeito, mas, caramba, que filme chato. É tudo rápido, caótico demais. Sem um personagem que tenha alguma camada de personalidade além de um arquétipo tosco. Se a intenção é de criar um filme que anda pela ação, então, seria melhor que ele realmente abandonasse o melodrama, toda vez que volta para ele é enfadonho. Não que esse seja o único caráter deplorável de Tenent. São inúmeros problemas que marcam um filme de um diretor em decadência. Fotografia e Pattison se salvam.

    Leonardo Ferreira Sampaio | Em 10 de Dezembro de 2020 | NOTA: 2.0
  • Christopher Nolan segue vigoroso, fazendo filmes para serem vistos no cinema. A narrativa, menos pretensiosa do que parece, tem como base a ação e seus múltiplos clímaces, maravilhosamente orquestrados pelo diretor desde o início. Típico blockbuster de autor.

    Carlos Vinícius | Em 08 de Dezembro de 2020 | NOTA: 8.0
  • Nada além de um entretenimento de primeiro nível, ao estilo Nolan, cheio de vícios e confusões no roteiro. Mas não é um desperdício.

    Mateus da Silva Frota | Em 06 de Dezembro de 2020 | NOTA: 7.0
  • Manoooo. Oq q foi isso q eu assisti ?!!! Hahahaha. A maior LAMBANÇA de 2020.

    Herbert Engels | Em 06 de Dezembro de 2020 | NOTA: 5.5
  • Ainda que a narrativa fria, os personagens unidimensionais e a trama caótica incomodem, Tenet é mais um trabalho original, ousado e tecnicamente impecável de Christopher Nolan, contando ainda com cenas de ação virtuosas, efeitos especiais criativos e boas atuações. Apesar disso, é um filme pretensioso e pedante que jamais cumpre o que promete.

    Luiz F. Vila Nova | Em 05 de Dezembro de 2020 | NOTA: 6.5
  • A megalomania de Nolan em sua "inteligência" chega à um ponto que torna esse novo filme um algo que se resume em medíocre. Trilha barulhenta, trama bagunçada e sem rumo, personagens rasos. Pronto pra gerar conteúdo de influencers tentando explicar o inexplicável. Nolan fez muito mais com menos e um tema parecido em Memento. Que saudade daquele cara

    Marcio Machado | Em 02 de Dezembro de 2020 | NOTA: 3.0
  • Fiquei assustado com a zona que é esse filme. Nolan tão bom em criar universos, aqui tenta emular uma ação com sci-fi que não sabe o que é em nenhum momento. Confusão essa estampada em todos os setores do filme, principalmente no roteiro, que chega ao ápice da autoexplicação e não desenvolve absolutamente nada, além da trilha desesperada pra ser grandiosa e só é barulhenta. Fechando com uma direção catastrófica, não dando chance do espectador entender o que está acontecendo. Vergonhoso.

    Eduardo Percequillo Freire de Souza | Em 25 de Novembro de 2020 | NOTA: 1.5
  • Você não precisa entender, apenas sentir.

    César Costa | Em 20 de Novembro de 2020 | NOTA: 8.5
  • Nolan, você conseguiu se superar. Parabéns.

    Vinícius de Castro | Em 08 de Novembro de 2020 | NOTA: 5.0
  • A sensação de estranheza ao final nem se deve tanto ao roteiro que se vende complexo ou ao seu objeto essencialmente mirabolante. O problema central de Tenet reside na distância constante - é muito frio e de personagens unidimensionais (algo não tão novo em uma obra de Nolan). No entanto, não consigo enxergar nada realmente comparável ao que assisti. Apesar da aparente falta de solidez do argumento e de ser todo uma "incógnita", Tenet é entretenimento e refino técnico em potência extrema. Ponto!

    Matheus Castelo Branco | Em 07 de Novembro de 2020 | NOTA: 7.5
  • Pena que a gente não pode voltar no tempo pra evitar de assistir. O que foi isso? É basicamente um quebra cabeça que se permite brincar com o tempo, mas sem propósito ou objetivo algum.

    Alan Nina | Em 31 de Outubro de 2020 | NOTA: 3.0
  • Vocês têm certeza que Nolan não é um robô? Que filme metódico e sem vida...

    Wellington Junior | Em 27 de Outubro de 2020 | NOTA: 5.0