Saltar para o conteúdo

Notícias

Scarlett Johansson é detonada por defender Woody Allen

Scarlett Johansson vem em alta dedivo à confirmação do filme solo da Viúva Negra e, principalmente, por sua atuação no comovente História de um Casamento, elogiado novo longa de Noah Baumbach (A Lula e a BaleiaFrances Ha), em passagens recentes em Veneza, Telluride e Toronto que colocam o nome da atriz em destaque na corrida pelo Oscar. Porém, ela chamou atenção nas últimas horas por outro motivo mais delicado: ter defendido Woody Allen.

"Eu amo Woody. Acredito nele e trabalharia com ele em qualquer momento", disse Scarlett em entrevista ao site The Hollywood Reporter, comentando o boicote ao realizador por alegações de abuso sexual de sua filha, Dylan. A relação de ScarJo com o diretor remonta ao meio dos anos 2000, quando a atriz despontou no drama Encontros e Desesncontros, de Sofia Coppola, e seria escalada por Woody em Ponto Final: Match Point, Scoop - O Grande Furo e Vicky Cristina Barcelona.

"Vejo Woody sempre que eu quero, e tive várias conversas com ele sobre o assunto. Eu tenho sido direta com ele, e ele é bem direto comigo. Ele mantém sua inocência, eu acredito nele", disse Scarlett, despertando a fúria de muita gente nas redes sociais. "Nesse momento, acho que a única identidade de que Scarlett Johansson não tentou se apropriar culturalmente foi de uma pessoa com integridade", disparou a ativista do Human Rights Campaign, Charlotte Clymer.

Coapresentador do Pod Save America, Jon Lovett também foi duro no comentário: "Que juíza de caráter Scarlett Johansson deve acreditar ser, tão capaz de saber quando está sendo enganada ou não. É o tipo de arrogância que você precisa aprimorar ao longo de muitos anos. Que molestadores de crianças ela achou menos convincentes em seus interrogatórios?", disse ele, então listando evidências de que Allen teve uma conduta criminosa na ocasião.

Editor da Them, Michael Cuby disse que a forma veemente com que Scarlett Johansson defende Woody Allen "a solidifica como uma das piores pessoas trabalhando em Hollywood". E você, o que acha?

Seu novo filme estrelado ao lado de Adam Driver, com Laura Dern, Mark O'Brien, Ray Liotta e grande elenco, História de um Casamento estreia na Netflix no dia 9 de dezembro. Veja o teaser:

Comentários (4)

Adriano Augusto dos Santos | quinta-feira, 05 de Setembro de 2019 - 10:45

Maravilhosa Johansson.
Uma voz lúcida nesse bando de cretinos e hipócritas morais.

Walter Prado | quinta-feira, 05 de Setembro de 2019 - 13:32

"Uma voz lúcida nesse bando de cretinos e hipócritas morais."

Exatamente.

Allen foi investigado e absolvido.

CitizenKadu | terça-feira, 24 de Setembro de 2019 - 00:15

John Lovett?
quem...editor de o quê?
kkkkkk
Olha, uma coisa é ela ser acusada( mesmo eu não sabendo se Allen foi culpado ou não) por idiotas patrulhadores da ética e moral alheia nas redes sociais. Agora, se ela entrar para uma blacklist(porque é assim que funciona nos EUA, existe a Primeira Emenda mas para fazer de conta que não existe os artistas são demitidos ou postos na lista negra), é o ápice da hipocrisia e do desbalanceamento do #metoo que põe no mesmo balaio estupradores e gente que está "sofrendo acusações" de uma mulher, ou pedia permissão para se masturbar na frente da mesma. Norm Macdonald já teve seu excelente talk show na Netflix cancelado( o pedido de desculpas dele com o apoio do The View foi penoso); qual o outro artista que vai sofrer penalidades simplesmente por falar, dizer, ou defender que na opinião dela a pessoa não fez determinado ato ( ao invés de defender o possível ato)?

Faça login para comentar.