Saltar para o conteúdo

Notícias

Cineplayers Cast 47 - Wall-E



Wall-E, uma das animações mais queridas no Cineplayers, está completando 10 anos de seu lançamento!

Rodrigo Cunha, Bernardo Brum, Heitor Romero e Cesar Castanha uniram-se mais uma vez para comemorar a data e refletir sobre o filme: por que ele é tão querido? Sobreviveu ao teste do tempo? Como aquela primeira parte é tão diferente? E a segunda parte, como é em comparação à primeira?

Estas e muitos outros assuntos foram debatidos no podcast dessa semana.


SPOILERS DO FILME TODO DESDE O COMEÇO


Duração: 70  minutos

Edição: Edu Aurrai

Filmes citados no cast de hoje:

A Casa de Pequenos Cubinhos 
Meu Amigo Totoro 
O Jogo de Geri 
Up - Altas Aventuras 
Toy Story - Um Mundo de Aventuras 
Alô, Dolly! 
Carros 
2001: Uma Odisseia no Espaço 
Luzes da Cidade 
Tempos Modernos 
A Última Sessão de Cinema 
A Tartaruga Vermelha 
Toy Story 2
Série Black Mirror
Viva: A Vida é uma Festa
Divertidamente
Vida de Inseto
Procurando Nemo
Monstros S. A. 
Os Incríveis 2
Central do Brasil 
Kung Fu Panda
Quem Quer Ser um Milionário?



Comentários (4)

Prêmio BRAZINTERMA | sexta-feira, 31 de Agosto de 2018 - 10:07 | Responder

Um dos melhores filmes da Pixar ficando atrás da trilogia Toy Story.

Rodrigo Cunha, Bernardo Brum e cia um dos próximos temas para Cineplayers Cast é falar da lenda Paul Newman que em setembro vai completar 10 anos de sua morte e que ainda deixa muita saudade ao cinema.

Matheus Bezerra de Lima | sábado, 01 de Setembro de 2018 - 20:01 | Responder

Concordo com todos as qualidades e problemas apontados em Wall-E mencionados no Cast. Porém, uma coisa o filme não deixa a peteca cair de jeito nenhum o início ao fim e acho que o podcast deveria ter destacado esse fato: o amor entre Wall-E e EVA. A relação entre eles é simplesmente de desenvolvimento perfeito. Tocante, sutil, de uma pureza, inocência e sinceridade reminiscente de Luzes da Cidade que é simplesmente genial. No final das contas, é por isso que as pessoas amam Wall-E, e é isso que elas geralmente lembram ao elogiar o filme, acima de tudo. A cena da dança entre Wall-E e EVA em volta da Axiom recupera o tom poético do primeiro ato. Depois, é bonito quando EVA deixa de lado sua diretriz. E o final, com Wall-E recuperando a memória, realizando que está de mãos dadas com EVA, o "beijo" entre eles, a música de Hello Dolly tocando, algumas plantas e a última visão do planeta, tudo isso é tocante demais e encerra o filme com chave de ouro! Faltou falar sobre esse encerramento.

Faça login para comentar.