Saltar para o conteúdo

Artigos

7+: Propagandas de Guerra

Durante os anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial e seu curso, as industrias nazista, soviética, italiana e hollywoodiana impuseram claro viés belicista no cinema, utilizado também como ferramenta política populista, estratégica, de recrutamento militar ou depreciação do lado inimigo nos sete filmes (listados cronologicamente) abaixo.

 

7. O Triunfo da Vontade (Triumph des Willens, 1935)), de Leni Riefenstahl

 

6. Chapaev - O Soldado Vermelho (Chapaev, 1935), de Georgi e Sergei Vasilyev

 

5. Jud Süß (1940), de Veit Harlan

 

4. Nada de Novo no Alcázar (L'assedio dell'Alcazar, 1940), de Augusto Genina

 

3. A Batalha de Midway (The Midway Battle, 1942), de John Ford

 

2. Missão em Moscou (Mission to Moscow, 1943), de Michael Curtiz

 

1. Os Carrascos Também Morrem (Hangmen Also Die!, 1943), de Fritz Lang

Comentários (19)

Rodrigo Torres | quinta-feira, 13 de Setembro de 2012 - 16:23

Todos são interessantes, pessoal.

Se tiverem vontade de conferir algum, comecem pelo número 1, que é muito bom. Missão em Moscou é interessantíssimo pelo contexto (propaganda encomendada por Roosevelt para atrair a URSS e ganhar a simpatia de Stalin), A Batalha de Midway é vencedor de Oscar... enfim, todos bem relevantes. Mas se não gostam de filmes dessa temática, nem por seu valor histórico, alerto que os números 6 e 7 são os mais escrachados (embora assistir a um filme da Leni seja quase uma obrigação).

Liliane Coelho | quinta-feira, 13 de Setembro de 2012 - 16:33

Advogados e estudantes de Direito provavelmente conhecem "Jud Süß"; foi um dos motivos que geraram um dos julgados mais famosos da Corte Alemã sobre Direitos Humanos Fundamentais (procure "Caso Lüth" na internet).

Alexandre Carlos Aguiar | quinta-feira, 13 de Setembro de 2012 - 16:38

Destes assisti a apenas A Batalha de Midway. O tema é interessante, muito bom.

Jairo Simões | sexta-feira, 14 de Setembro de 2012 - 11:15

Já assisti "O Triunfo da Vontade". Achei bem interessante. Os discursos de Hitler arrepiam qualquer um! Não é a toa que o "O Discurso do Rei" faz referência a ele como um grande orador. Fiquei louco para ver os outros da lista!

Faça login para comentar.