Saltar para o conteúdo
6,7
Cineplayers
3 votos
7,1
Usuários
41 votos
?
Sua nota
Direção
Alfred Hitchcock
Roteiro:
David O. Selznick (roteiro adaptado), Alma Reville (adaptação), Robert Hichens (livro), James Bridie (colaboração), Ben Hecht (diálogos adicionais - não creditado)
Gênero:
Drama
Origem:
Estados Unidos
Duração:
115 minutos
Prêmios:
20° Oscar - 1948

Anthony Keane (Gregory Peck) é um advogado que fora contratado para defender o caso da Sra. Paradine (Alida Valli), acusada de matar o própio marido. Só que ele acaba por se apaixonar por ela, colocando em risco sua carreira profissional e seu casamento. O que Keane não espera é que a Sra. Paradine tem um caso com outra pessoa, e isso poderá influenciar decisivamente o julgamento final.

Elenco

Gregory Peck
Anthony Keane
Ann Todd
Gay Keane
Alida Valli
Sra. Maddalena Anna Paradine
Charles Coburn
Simon Flaquer
Joan Tetzel
Judy Flaquer
Charles Laughton
Juiz Thomas Horfield
Ethel Barrymore
Sophie Horfield
Louis Jourdan
Andre Latour
Leo G. Carroll
Sir Joseph
John Goldsworthy
Lakin
Isobel Elsom
Estalajadeira
Lester Matthews
Inspetor Ambrose
Patrick Aherne
Sargento Leggett
Phyllis Morris
Sra. Carr
Colin Hunter
Baker
Snub Pollard
Cocheiro
John Williams (II)
Advogado Collins
Colin Keith-Johnston
Secretário do tribunal
Lumsden Hare
Funcionário do tribunal
Alfred Hitchcock
homem carregando o violoncelo

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Pode até ter uma trama meio inconsistente, mas conta com boas atuações do elenco, Hitchcock em forma, com bela direção, e uma Alida Valli deslumbrante em cena, de uma beleza fria, hipnótica! Com uma mulher assim, nem David O. Selznick pode atrapalhar!

  • Notável noir de Hitch, que dispara toda a trama com um simples romance proibido, laçando cada vez mais complicações para todos os lados até se tornar um legítimo filme de tribunal, com reviravoltas e histrionismos. Pequeno na filmografia, mas divertido.

  • Mais um SUSPENSE, digno de quem o assina. Trata dos sentimentos humanos, com muita propriedade. IMPERDIVEL

  • Atuações corretas. Roteiro idem. Enfim. Hitchcock nos proporciona um qualificado suspense policial.

  • A história passa longe do especial e nem há o suspense típico (não há mistério nenhum, mesmo a resolução do caso é citada todo o tempo como provável). Só que o tribunal bem-feito é imbatível. As cenas do julgamento são tensas e a dúvida é realista.

  • A estética de fotografia, produção e direção deixam-o 1/3 mais belo do que poderia ser.

  • 07/04/17 - Um Hitchcock mais contido, onde se destacam as excelentes atuações do elenco, sobretudo de Alida Valli e Gregory Peck.

Comentários (0)

Faça login para comentar.