Saltar para o conteúdo
8,4
Cineplayers
5 votos
8,1
Usuários
146 votos
?
Sua nota
Direção
Jim Jarmusch
Roteiro:
Jim Jarmusch (autor)
Gênero:
Drama, Faroeste
Origem:
Estados Unidos, Alemanha, Japão
Duração:
121 minutos
Prêmios:
48° Festival de Cannes - 1995

A jornada física e espiritual de William Blake, homem que passa por situações tragicômicas no Velho Oeste após acidentalmente matar filho de figurão. Ferido, ele recebe a ajuda do estranho índio Nobody, que acredita ser ele o poeta homônimo do século 19.

Elenco

Johnny Depp
William Blake
Gary Farmer
Nobody
Crispin Glover
Bombeiro do trem
Lance Henriksen
Cole Wilson
Michael Wincott
Conway Twill
Eugene Byrd
Johnny 'The Kid' Pickett
John Hurt
John Scholfield
Robert Mitchum
John Dickinson
Iggy Pop
Salvatore 'Sally' Jenko
Gabriel Byrne
Charlie Dickinson
Jared Harris
Benmont Tench
Mili Avital
Thel Russell
Jimmie Ray Weeks
Marvin, delegado mais velho
Mark Bringelson
Lee, delegado mais jovem
John North
Senhor Olafsen
Alfred Molina
Missionário
Michelle Thrush
Namorada de Ninguém
Billy Bob Thornton
Big George Drakoulious

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Western original, misturando doses de melancolia e poesia num clima sombrio e violento, que aliados aos belíssimos diálogos vira algo filosófico. O desenvolvimento de Blake se tornar existencialista. E o índio e a trilha do NY ajudam a fluir o filme.

  • Vestígios de um gênero morto(?). Grande filme!

  • Subverte o cânone westerniano com doses cavalares de existencialismo e contemplação. O que poderia parecer improvável rende mais uma pérola na insólita galeria jarmuschiana.

  • Sua descrença em si mesmo transmite um excelente equilíbrio narrativo! O equívoco mais gritante aqui é contar a história de alguém chamado "Ninguém", certo? Sem essas sutis revoluções desse ótimo western, o gênero não teria mais fôlego no novo século.

  • Poetico ou pelo menos tenta ser.

  • O faroeste contemporâneo fantasmagórico que rompe os conceitos 'vilão' ou 'anti-herói', onde redefine-se em um estilo único de filmar um western, particularmente nunca vi nada semelhante. Certamente há influência de Peckinpah, que ficaria honrado...

  • Não é o western que chega ao mundo moderno, Jarmusch traz o mundo moderno ao western num processo de imersão impressionante. Anti-western? Nunca! Dead Man louva o gênero.

  • Não é meu tipo de filme.

  • Indiscutivelmente é um filme atípico, diferente, original, tenta ser poético e filosófico ainda que na minha visão não consiga atingir este objetivo plenamente. Uma bela trilha sonora para um filme no mínimo curioso e sem dúvida peculiar.

  • Fotografia fabulosa associada a uma trilha sonora em sintonia perfeita! Assim o expectador é guiado do rugido do Trem à calmaria do balanço do barco.

Comentários (0)

Faça login para comentar.