Saltar para o conteúdo
9,2
Cineplayers
6 votos
8,3
Usuários
241 votos
?
Sua nota

Kurosawa nos apresenta oito histórias que, em alguns episódios, nos aprofundam em alguns folclores japoneses, e em outros, discutem temas importantes da história japonesa, como a bomba atômica e a utilização de gases tóxicos nas usinas.

Elenco

Martin Scorsese
Vincent Van Gogh
Chosuke Ikariya
O demônio que lamenta
Yoshitaka Zushi
Soldado Noguchi
Toshihiko Nakano
'I'
Mitsuko Baisho
Mãe de 'I'
Toshie Negishi
Mãe carregando a criança
Hisashi Igawa
Empregado da usina nuclear
Mieko Harada
Fada da Neve
Akira Terao
I
Mitsunori Isaki
'I' como garoto
Chishu Ryu
Homem velho
Masayuki Yui
Escalador
Sachio Sakai
Yoshiko Maki
Shizuko Azuma
Tetsu Watanabe
Noriko Honma

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Uma sucessão de temas e histórias - algumas mais interessantes, outras mais aborrecidas -, que não acrescentam absolutamente nada, e uma filosofia rasteira que realmente não interessa.

  • Uma obra interessante que pode ser analisada no contexto mais holistico (povo japones x natureza) ou especifico para a vida e os sonhos de um homem. Porém a forma como foi apresentada se tornou massante nos 3 primeiros sonhos, dinamicamente. Bom filme.

  • Uma das obras mais poéticas já desenvolvidas por um artistas.De visual deslumbrante,está no patamar artístico de grandes quadros,esculturas,painéis - até pelo seu estilo abstrato. Sonhos representam muito,apesar de serem nada.Sua simbologia é rica.

  • Uma analogia através da ficção para o real, de composições visuais estonteantes! A cena em que o homem caminha entre os quadros de Van Gogh é de uma beleza lírica acalentadora! Kurosawa, de praxe, superando minhas expectativas.

  • Um grande tédio.

  • Um filme muito pessoal, sem pretensão de agradar a todos. Mas me agradou, e muito! Devo tê-lo assistido umas 5-6 vezes. A estética dos sonhos é magnífica, orgânica, sem recorrer a atual obsessão por Computação Gráfica.

  • Um dos filmes mais bonitos de se ver.. cada fotografia dele é digna de ser pausada e ser admirada.. A preocupação ambiental já é digna de nota 10..

  • Sobreviva ao porre dos três primeiros sonhos, se conseguir, verá uma das obras mais poéticas e belas visualmente da história do cinema, mesmo que cansativo. Filme pintado com lápis de cor.

  • Se já foi assim com Kurosawa, imagina só o que viria de um Dalí... Brincadeiras à parte, um filme de um lirismo ímpar. Lindo demais!

  • Película vazia, sem propósito, impressionante como a superficialidade das imagens alcança a aceitação do público.

Comentários (0)

Faça login para comentar.