Saltar para o conteúdo
7,3
Cineplayers
12 votos
7,6
Usuários
791 votos
?
Sua nota
Direção
Neill Blomkamp
Roteiro:
Neill Blomkamp, Terri Tatchell
Gênero:
Ficção Científica, Ação, Drama
Origem:
Estados Unidos, Nova Zelândia, Canadá, África do Sul
Estreia:
16/10/2009
Duração:
112 minutos
Prêmios:
67° Globo de Ouro - 2010, 82° Oscar - 2010

Filmes Relacionados

Vinte anos atrás, alienígenas desembarcaram na Terra. As criaturas foram deixadas no Distrito 9, uma região isolada na África do Sul, enquanto os líderes mundiais decidiam o que fazer. Desde então, nada aconteceu. Hoje, os aliens estão sob controle da MNU, uma empresa privada, que pretende lucrar com suas poderosas armas. Mas para ativá-las é necessário DNA alienígena. Por isso, quando Wikus van der Merwe, um funcionário da MNU, contrai um vírus que transforma seu código genético, ele passa a ser o mais valioso ser humano do mundo. Fugido e sozinho, só existe um lugar para ele: o Distrito 9.

Elenco

Sharlto Copley
Wikus Van De Merwe
Jason Cope
Christopher Johnson / Grey Bradnam
David James
Coronel Koobus Venter
Vanessa Haywood
Tania Smit Van De Merwe
Louis Minnaar
Piet Smit
Eugene Khumbanyiwa
Obesandjo,líder dos traficantes
Mandla Gaduka
Fundiswa Mhlanga
Marian Hooman
Sandra Van De Merwe
Johan van Schoor
Nicolas Van De Merwe
Nick Boraine
Craig Weldon
Robert Hobbs
Ross Pienaar
Melt Sieberhagen
Anton Grobler
Nathalie Boltt
Sarah Livingstone
Sylvaine Strike
Dra. Katrina McKenzie
John Sumner
Les Feldman
Nick Blake
Francois Moraneu
William Allen Young
Dirk Michaels
Jed Brophy
James Hope,policial
Kenneth Nkosi
Thomas
Greg Melvill-Smith
Entrevistador

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Os efeitos são realistas e convencem ao não se destacarem dos cenários, e a história é bem construída, tensa e com bom desenvolvimento dos personagens (aliens inclusos), pecando apenas em algumas conveniências de roteiro. Uma grata surpresa de 2009.

  • Original, divertido, inteligente e empolgante: a maior surpresa do ano. Um filme que mistura ótimas cenas de ação, personagens bem construídos e uma metáfora muito bem sacada. Uma ou outra coisa fica sem explicação, mas nada que prejudique a obra.

  • Há algo de novo na ficção científica. As únicas falhas, menores, são a longa duração e beber da fonte de alguns vídeo-games. Fora isso, o filme tem bons efeitos especiais, é energético e original.

  • Em tempo de adaptação, sequência, remake, spin-off, tudo que se possa copiar (!), é ótimo ver um argumento novo, que foge do convencional - mesmo ao mesclar falso documentário e sci-fi de ação -, ainda apresentar conteúdo antes de se assumir blockbuster.

  • É, cedo ou tarde, um filme pipoca de Hollywood, e quando tenta fugir disso acaba escorregando. Mas usa tão bem as fórmulas batidas de sempre que quase dá pra enganar e se vender como algo autoral.

  • Distrito 9 não é e não pretende ser algo novo e original, e é justamente este espírito anti-wanna be que faz desta caralhada suja, grosseira e lavada por uma delíciosa falta de escrúpulos um filme tão divertido - e direto como há muito tempo não se via.

  • Cai muito no terço final, mas ainda assim um dos filmes mais originais do ano.

  • A idéia de inserir aliens numa favela causa um efeito original e bastante divertido, mas talvez seus méritos terminem por ai mesmo, embora eu não duvide que o filme tenha tudo para em uns 50 anos ser considerado um clássico do gênero.

Comentários (0)

Faça login para comentar.