Saltar para o conteúdo
Direção
Roteiro:
Bram Stoker (romance), Hamilton Deane (peça), John L. Balderston (peça), Garrett Fort (roteiro da peça), Dudley Murphy (diálogos adicionais)
Gênero:
, , ,
Origem:
Estreia:
31/12/1969
Duração:
75 minutos

Filmes Relacionados

Lupas (18)

  • Se, por um lado, o ritmo do filme favorece na construção da atmosfera em torno de Drácula, torna-se prejudicial quando o horror cênico não atinge a ampliação esperada. Essa circunspecção funciona nas relações muito próprias de um vilão buscando conter seus desejos primitivos, mas não consegue articular nada muito significativo nas resoluções das cenas. A cena final é somente um desfecho protocolar, em que fica clara a dificuldade de Browning em retirar algo a mais nas dinâmicas dos personagens.

    Billy Joy Vargas | Em 04 de Novembro de 2021 | NOTA: 6.0
  • O filme envelheceu mal, mas ainda é um bom filme.

    Lucas Lopes | Em 26 de Outubro de 2019 | NOTA: 6.0
  • Bela arrasou como Drácula. A fotografia é um primor! Porém sobrou diálogo e faltou ação.

    Anderson Placido | Em 08 de Agosto de 2017 | NOTA: 6.5
  • O tempo lhe fez mal, muito mal. Mas ainda é bem charmoso.

    André Araujo | Em 19 de Fevereiro de 2017 | NOTA: 6.5
  • Apesar de causar alguns calafrios que atingem o corpo como um raio, a sensação maior é a de potencial desperdiçado de medo e desejo, ainda se pensarmos que é um filme de Tod Browning.

    Chcot Daeiou | Em 13 de Março de 2016 | NOTA: 7.0
  • um dos melhores de bela lugosi

    eduardo vieira de oliveira | Em 05 de Abril de 2015 | NOTA: 7.0
  • Os cenários são super bem feitos e Lugosi é realmente hipnotizante. De resto o filme é bastante fraco e chatinho, especialmente no seu desfecho. A morte do drácula é tão convencional e simples que dá dó.

    Eliezer Lugarini | Em 25 de Novembro de 2014 | NOTA: 5.0
  • Após revisões, o filme não parece mais tão dependente do expressionismo alemão, conseguindo ser gótico no estilo açucarado de Hollywood. Mas Bela Lugosi É Drácula, não tem jeito.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 15 de Novembro de 2014 | NOTA: 6.5
  • 30/04/09

    Eduardo Scutari | Em 09 de Março de 2014 | NOTA: 8.0
  • Dentre os clássicos do terror desta época , este é um dos melhores . O cenario é lindo e assustador . Só o final foi fraco .

    Marcelo Moraes de Albuquerque | Em 02 de Janeiro de 2014 | NOTA: 9.0
  • A exímia fotografia de Karl Freund (fotógrafo responsável por muitos dos clássicos do expressionismo alemão) e a interpretação hipnótica de Bela Lugosi, são o que de melhor o filme de Browning tem a oferecer. No mais vale como curiosidade histórica.

    Zacha Andreas Lima | Em 27 de Setembro de 2013 | NOTA: 6.0
  • Bela Lugosi é inesquecível e Tod Browning nos apresenta grandiosas imagens (os campos abertos são especialmente bonitos). É uma pena ser tão anticlimático e ter uma dramaturgia tão fraca.

    Caio Santos | Em 23 de Agosto de 2013 | NOTA: 7.0
  • Técnica: 8.5 Arte: 8.0 Ciência: 8.0 Nota: 8.16

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 21 de Julho de 2013 | NOTA: 8.0
  • O domínio do espaço como fonte de dramaticidade pro Browning, Lugosi surgindo e ocupando todo o plano mais fragilizado que assustador. Até dá pra esquecer a falta de música - que atrapalha na medida em que ajuda.

    Lucas Castro | Em 05 de Julho de 2012 | NOTA: 8.0
  • Serve somente para os fãs do personagem que querem ver seu ponto de partida no cinema. Se assistido agora, nota-se que é incrivelmente mal feito, além de maçante. Ter mais de 80 anos não é desculpa para o fato do longa não funcionar.

    Gabriel Severo | Em 01 de Maio de 2012 | NOTA: 4.5
  • Se avaliado tecnicamente, é pífio. O grande barato do filme, porém, se chama Bela Lugosi. Seu glamour hipnótico como Dracula (entre olhares penetrantes e movimentos de mãos) te faz relevar quase todo o resto.

    Vinícius de Castro | Em 22 de Abril de 2012 | NOTA: 7.0
  • Não é tão fiel quanto "Nosferatu", nem tão experimental na estética como ele, mas consegue ser bastante climático e até bem feito. Lugosi tem um sotaque curioso, e uma performance satisfatória, mas que não justifica o mito...

    Bruno Kühl | Em 28 de Dezembro de 2011 | NOTA: 7.0
  • Bela, Dracs Forever!

    Chrysthian Chrisley | Em 10 de Março de 2011 | NOTA: 8.5