Saltar para o conteúdo
8,2
Cineplayers
6 votos
8,4
Usuários
92 votos
?
Sua nota
Direção
Hirokazu Koreeda
Roteiro:
Hirokazu Koreeda
Gênero:
Drama
Origem:
Japão
Estreia:
27/12/2013
Duração:
120 minutos
Prêmios:
66° Festival de Cannes - 2013

Ryota Nomomiya, um grande homem de negócios, obcecado pelo dinheiro e pelo sucesso, um dia descobre que seu filho biológico foi trocado por outro após o nascimento. Ele deve tomar uma difícil decisão, entre seu filho biológico ou o filho que ele criou.

Elenco

Masaharu Fukuyama
Yôko Maki
Jun Kunimura
Machiko Ono
Kirin Kiki
Isao Natsuyagi
Ryosuke Nonomiya
Lily Franky
Jun Fubuki
Megumi Morisaki
Pierre Taki

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Uma troca de bebês na maternidade conturba o cotidiano de duas famílias, que se veem de uma hora pra outra forçados a tomar decisões de cunho moral e sentimental extremamente sensíveis. A temática é dificílima e o filme é lindão.

  • Uma das mais belas e tocantes obras já transmitidas nos cinemas sobre o famoso ditado de q "o pai é quem cria".Hirozaku toca em temas delicadíssimos como moral, amor e egoísmo e põe seus personagens em dilemas cruciais p/ acender sentimentos desconhecidos

  • Um filme com premissa simples, mas extremamente complexo e delicado em sua proposta. Um dilema que não se resolverá e que põe em cheque o espectador que tentar se colocar na situação daqueles personagens. Isto é cinema de arte, que emociona sem apelar.

  • Sem nunca perder a sensibilidade, necessário em um tema tão delicado, Koreeda consegue sair do melodrama e do tom novelesco mesmo podendo cair a qualquer instante, tornando assim Pais e Filhos e um baita filmaço de inúmeros aprendizados aos personagens.

  • Seja aqui, seja no Japão, os laços de família estão para além do sangue que corre nas veias. Um belíssimo retrato do amor incondicional.

  • Para questões humanas, sentimentos e dilemas verdadeiramente humanos. Nem sempre sofisticar é a melhor solução para se compreender os percalços desta vida. Seja aqui, seja no Japão.

  • Não importa a cultura que você esteja inserido, nós seres humanos somos um bicho que nos diferenciamos por darmos mais valor aos laços afetivos, ao sentimento do que ao sangue, ao DNA, e isso faz toda a diferença. Pais e Filhos disseca isso de forma ímpar

  • Discute temas fortes como a importância do sangue (ou a falta dela) e a relação de pais e filhos com muita inteligência, sempre mantendo um tom dramático consistente, sem nunca pesar a mão ou abandonar o delicado humor negro.

  • Ao falar de sentimentos, o enredo de Koreeda incomoda por certa falta de naturalidade, mas tanto seus diálogos quanto sua maneira de observar os olhares e lhes fazer refletir a alma, atingem picos de emoção raras que fica difícil não se cativado pelo film

  • A construção dos laços humanos e a conexão emocional com aqueles que depositamos tanto nosso amor, expectativas e costumes é exposta por Koreeda numa grande sensibilidade e otimismo, numa história de adaptabilidade, reflexos e amor incondicional.

Comentários (0)

Faça login para comentar.