Saltar para o conteúdo
6,9
Cineplayers
13 votos
6,9
Usuários
573 votos
?
Sua nota
Direção
Ridley Scott
Roteiro:
Damon Lindelof (escrito por), Jon Spaihts (escrito por), Ronald Shusett (colaboração)
Gênero:
Drama, Suspense, Terror, Ficção Científica
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
15/06/2012
Duração:
124 minutos
Prêmios:
85° Oscar - 2013

Em 2089, um grupo de exploradores descobrem o que pode ser a origem da humanidade na Terra. Eles então fazem uma jornada aos confins do universo, testando seus limites físicos e mentais e que o farão encarar uma batalha em nome do futuro da raça humana.

Elenco

Noomi Rapace
Elizabeth Shaw
Michael Fassbender
David
Charlize Theron
Meredith Vickers
Guy Pearce
Peter Weyland
Logan Marshall-Green
Charlie Holloway
Idris Elba
Janek
Rafe Spall
Milburn
Kate Dickie
Imora
Sean Harris
Fifield
Emun Elliott
Chance
Benedict Wong
Ravel
Patrick Wilson
Pai de Elizabeth Shaw
Giannina Facio
Mãe de Shaw
Phill Martin
Engenheiro

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Scott merece aplausos por inserir ideias e questionamentos de verdade, mas o roteiro jamais se completa, deixando muitas lacunas e furos. Ainda assim, é um filme muito bem executado, com diversos bons momentos. Mas poderia - e deveria - ter sido melhor.

  • Ridley Scott volta ao que sempre deu certo com seu cinema e faz de Prometheus uma grande produção visual, que apesar de não se mostrar tão filosófica quanto promete, brilha quando encontra paralelo com o personagem mitológico do título.

  • O que o mundo menos precisava era de uma versão sentimentalóide e melodramática de Alien.

  • O desacreditado Ridley Scott tratou muito bem a franquia que o lançou. Prometheus é melhor do que o esperado e uma ficção científica revigorante. Um raro motivo para desejar uma sequência.

  • Embora privilegiado por um roteiro cheio de conveniências (negligência e ingenuidade duma tripulação espacial inconcebíveis) e cercado de ideologia rasteira, tecnicamente excelente, explora bem rimas visuais com Alien e tem ação na medida certa.

  • É tão bem ambientado quanto o Alien original de Scott, aqui com uma verba generosa à mais para um visual mais caprichado e um grupo de atores de maior competência se fazer em cena. Poderia só não ser tão prolixo nas questões existenciais que levanta.

  • Boa expedição espacial bem filmada por Scott e abarrotada de referências. Abre com potencial crítico e reflexivo, termina como um thriller. É bem realizado em ambos.

  • A premissa é ambiciosa, mas o roteiro não dá conta das questões que levanta, os personagens são mal desenvolvidos (Theron?), a cenografia é excessiva, e a mão pesada de Scott, derrubam "Prometheus" quase por completo. Será que "Alien" era tão bom assim?

  • Vale pelo pouco que tem de ação e a cena da extração do Alien da barriga é linda. Mas tem que aguentar muita besteira ao longo das duas horas. Prefiro os documentários do History Channel.

  • Uma Ótima surpresa, assisti o filme sem expectativas e me deparei com uma ficção bem elabora, com algumas lacunas, mas mesmo assim eh bom filme.

  • Uma obra com sabor de "janta de ontem requentada". Não causa nem divertimento, nem suspense e nem tensão, sendo apenas um fraco passatempo com grandes pretensões (2001: Uma Odisséria no Espaço com anabolizantes, ah Ridley Scott, vá se danar).

  • Uma ficção cientifica firme, com suspense e ação do ponto certo, bom

  • Uma bem sucedida volta de Riddley Scott ao universo que criou, mas o filme promete demais e cumpre pouco, mas não deixa de ser um bom retorno (claro que poderia ser melhor) mas ainda falta alguns pontos para chegar aos pés do que foi Alien.

  • Um levantamento de questões filosóficas e existenciais para explicar o surgimento de uma personagem/espécie que nada mais faz do que matar e reproduzir. É como fazer um "O 7º Selo" pra explicar a origem do assassino de Pânico!

  • Um filme que nos faz levantar novamente a questão "De onde viemos e para onde vamos?" com muita aventura e dando um mote para um dos inesquecíveis sucessos da estória do cinema, Alien.

  • Um filme muito abaixo daquilo que Ridle Scott já produziu. Os argumentos não convencem sobre a ideia principal.

  • Tinha tudo para ser épico mas, por conta de algumas escorregadas do roteiro, é "apenas" um ótimo filme.

  • Tenta chocar, tenta impressionar, e não consegue. Falta coesão? Sim! São os pequenos deslizes que o estragam, inúmeros pequenos deslizes. Noomi Repace é o destaque, juntamente com a parte técnica maravilhosa!

Comentários (0)

Faça login para comentar.